Clique Vestibular

SALA DE ESTUDOS

Aminoácidos

Aprenda sobre Aminoácidos

Definição
São compostos orgânicos constituídos de Carbono (C), Hidrogênio (H) e Oxigênio (O), podendo apresentar, em alguns casos, átomos de Enxofre (S). Representam as unidades formadoras das proteínas.

Estrutura Química
Os aminoácidos caracterizam-se quimicamente por apresentar um grupamento amina (básico) e um grupamento carboxila (ácido) ligados a um carbono assimétrico denominado carbono a (alfa). Portanto, a sua fórmula geral é:


Onde R representa a cadeia lateral que diferencia os vários aminoácidos existentes na natureza.

Classificação

Na natureza existem 20 aminoácidos diferentes que entram na composição das proteínas. Os organismos vegetais são capazes de sintetizar todos os 20 tipos, enquanto os animais não conseguem sintetizar todos os aminoácidos de que necessitam. Assim, os aminoácidos são classificados em dois grupos:

a) Aminoácidos não-essenciais (naturais): são aqueles que podem ser sintetizados pelos animais, logo, não precisam ser ingeridos.

b) Aminoácidos essenciais: não são sintetizados pelos animais, logo, devem ser ingeridos no dia a dia.

Ligação Peptídica

É uma ligação do tipo covalente que se forma entre o grupamento amina de um aminoácido e o grupamento carboxila do outro, com a liberação de uma molécula de água. Através dessas ligações peptídicas, os aminoácidos se unem para formar os polipeptídeos e as proteínas. Observe o esquema a seguir:

Formação de um dipepitídeo

Assim podemos concluir que:

a) Entre 2 aminoácidos forma-se uma ligação peptídica; entre 3 aminoácidos, duas ligações peptídicas; entre 4 aminoácidos, três ligações, e daí por diante.

Logo, Nº DE LP = Nº AA – 1

b) Para cada ligação peptídica formada, uma molécula de H2O, é liberada.

Logo, Nº DE LP = Nº DE H2O

c) Todo polipeptídeo ou proteína formada apresentará sempre um grupamento amina em uma extremidade da molécula (grupamento amino-terminal) e um grupamento carboxila na outra (grupamento carboxila-terminal).

ÚLTIMAS NOTÍCIAS