Clique Vestibular

SALA DE ESTUDOS

Enem 2019 – Letícia Sant’Anna 15 anos | Aracaju – SE

Democratização do acesso ao cinema no Brasil

A sociedade distópica retratada no longa-metragem “Matrix“ era controlada por uma inteligência artificial que ocasionava a ilusão de livre-arbítrio das pessoas, a qual era erroneamente interpretada como decisão inerente ao ser humano. Para além da ficção, o poder de alienação e manipulação dos indivíduos a partir do controle de dados na internet é uma realidade provocada pelas plataformas de comunicação e redes sociais no Brasil e no mundo.

Em primeiro lugar, é importante salientar que a popularização da internet favoreceu o preenchimento ágil e completo dos bancos de dados das redes sociais em decorrência das informações fornecidas pelos próprios usuários. Sob essa perspectiva, o acesso a tais dados mostrou-se bastante perigoso nos quesitos de privacidade e principalmente de liberdade de escolha dentro do universo cibernético. Tendo em vista a real dimensão do domínio que os algoritmos da internet têm sobre as pessoas, muitas plataformas virtuais se beneficiaram com o poder e capital gerados pela administração das opiniões de massa, como ocorreu com o “Facebook“ em 2016 que direcionou as propagandas políticas de Donald Trump para os usuários que, de acordo com o banco de dados, seriam mais propícios a votar nesse candidato, fazendo com que ele vencesse as eleições.

Em segundo lugar, é necessário ressaltar que a influência excessiva e silenciosa da internet sobre as decisões dos indivíduos reduz drasticamente a sua liberdade e cognição, tornando a sociedade menos crítica e inteligente. Nesse viés, fica nítida a supressão da autonomia e vontade, fatores imprescindíveis para que haja liberdade na visão do filósofo Pico della Mirandola e, sem ela, não haveria sentido na existência humana. Sendo assim, as filtragens de informações para alienar o usuário da internet funcionam como meios para anular a opinião individual e consequentemente retirar, de forma rigorosa e gradual, a racionalidade humana, devendo ser combatidas.

Portanto, medidas são necessárias para evitar a manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet. Cabe ao Ministério da Educação implantar o ensino crítico aos jovens por meio de aulas a serem ministradas por especialistas da área cibernética e por psicólogos que ensinem o valor da opinião de cada um e desmistifiquem o poder alienador das plataformas virtuais a fim de formar cidadãos não influenciáveis e entendedores do mundo em que vivem. Só assim, a ignorância dar espaço a razão nas sociedades contemporâneas e a realidade do filme “Matrix” não será repetida no mundo real.