Clique Vestibular

SALA DE ESTUDOS

Mito e Senso Comum

Mito e Senso Comum e Surgimento da Filosofia

Fonte da imagem (https://jornalggn.com.br/noticia/lendas-e-mitos-do-senso-comum-sobre-a-presuncao-da-inocencia-por-lenio-luiz-streck/)

Prof. Carlos Eugênio Júnior

Em algum momento de nossa história os seres humanos começaram a produzir o que chamamos de conhecimento. O primeiro tipo de conhecimento desenvolvido já em sociedades arcaicas é o Senso Comum.
O Senso Comum é um conhecimento popular e culturalmente aceito, sendo superficial e muitas vezes insustentável logicamente. Isso significa que o Senso Comum é um bom ponto de partida para a
investigação, mas ainda não é capaz de garantir a validade dos raciocínios rasos apresentados nesse tipo de conhecimento.

Todos os dias de nossas vidas nos deparamos com afirmações baseadas no Senso Comum. Vamos ver alguns exemplos:

“Todo político é ladrão”
“Religião não se discute”
“Meninas vestem rosa e meninos vestem azul”

O conhecimento oriundo no Senso Comum é importante e útil para várias atividades do nosso cotidiano, porém nós seres racionais ainda somos capazes de conhecimentos mais profundos. Esse outro tipo de conhecimento pode ser chamado de Mito. O Mito é uma narrativa capaz de elucidar um fato ou um evento contendo a participação de seres sobrenaturais. Na Grécia Antiga os Mitos eram a grande forma de educar o povo grego. Através das poesias o rapsodo cantava as aventuras e feitos de humanos, semideuses e deuses. Na cultura grega esses Mitos são muito importantes e são responsáveis pela tentativa de se investigar as origens do universo.

Claro que esses Mitos não ocorrem apenas na Grécia, podemos citar outras culturas onde esse tipo de relato se tornou comum: Egíto, India, China, Roma, Maias e Astecas.

O Mito é, portanto, a primeira tentativa de se explicar as causas e fundamentos da realidade.

Alguns dos autores desse período mais reconhecidos são Homero e Hesíodo.

Surgimento da Filosofia

Contudo, o pensamento racional não estava satisfeito com as explicações cantadas pelos rapsodos que cantavam os mitos. Os poemas mitológicos tentavam explicar a origem da realidade, mas
esbarravam em coisas sobrenaturais que por sua vez não podiam ser explicadas. Além disso, os Mitos dizem coisas inadmissíveis sobre os deuses, ensinam coisas que não deveriam ser ensinadas aos jovens gregos.

Surge então um outro tipo de conhecimento que hoje em dia chamamos de ciência. Vale lembrar que a própria palavra ciência significa conhecimento, mas conhecimento verdadeiro e demonstrado.
Ao que tudo indica, o entorno do Mar Egeu foi o cenário para que os humanos que ali viviam desenvolvessem um novo tipo de investigação, agora muita mais racional e capaz de demonstrar seus princípios.

A invenção da escrita, da moeda, rotas comerciais, pluralidade sociocultural, entre outras, são causas fundamentais para que o pensamento racional surgisse cerca de quatro mil anos atrás.

O nosso próximo passo será conhecer esses primeiros filósofos, também conhecidos como pré-socráticos. Mas isso fica para o próximo tópico.

Dúvidas e sugestões jrcarlosae@gmail.com

ÚLTIMAS NOTÍCIAS