Clique Vestibular

SALA DE ESTUDOS

Petróleo

O petróleo é um líquido natural oleaginoso que é formado por uma mistura de hidrocarbonetos

Um pouco da história:

• Ele vem de épocas bem remotas.

• Primeiro, no Egito, onde esse óleo teve muita importância, como na iluminação, impermeabilização das moradias etc.

• Ali com Alexandre, o Grande, já se falava em petróleo. Ele ficou maravilhado com o fogo que emanava, de forma inextinguível, do petróleo.

• Mesmo com todo esse conhecimento, foi somente no século XIX, nos EUA, que ele foi para industrias modernas.

• Lembrando, gente, que as áreas de exploração do petróleo estão intimamente ligadas a essas regiões atuais.

O petróleo e sua formação:

Ele vem de rochas sedimentares (calcário e arenito).

Ao longo de milhares de anos, restos de vegetais e animais mortos foram depositados no fundo do mar, sendo, lentamente, coberto por sedimentos (pó de calcário, areia etc.).

Mais tarde, esses sedimentos transformaram-se em rochas sedimentares.

Isso foi possível, porque todo aquele conjunto citado acima, passou por um processo de altas pressões e temperaturas, o que originou reações químicas bem complexas, dando “vida ao petróleo”.  

Te lembrando que uma jazida de petróleo pode variar de 10 a 400 milhões de anos. 
Algumas substancias presentes no petróleo. 

Agora, que tal falarmos um pouco sobre a perfuração e produção do petróleo?

Então, mores, agora, vamos entender o que seria esses dois processos.

Na perfuração, é onde vai ter a certeza se há petróleo ou não. Essa perfuração pode ocorrer em terra ou mar.

Após isso, começa o processo de produção, como é ilustrado na imagem abaixo. 
Atualmente, a bacia de Campos é responsável por 80% da produção nacional. 

No ranking mundial, o Brasil está em 18º. 

O refino do petróleo  

Ao passar por todos aqueles processos citados anteriormente, ele vai para a refinaria, pois o óleo bruto, praticamente, não tem aplicação. 

Então, vamos começar a entender esse processo. O refino consiste em separar a mistura de hidrocarbonetos que compõem o petróleo. 

São separados em frações desejadas, as quais serão processadas e, posteriormente, comercializados. 

Para que isso ocorra, é necessário passar por separações de misturas, nesse caso, é utilizado a destilação. 

A destilação no refino do petróleo 

Existem alguns tipos de destilação, como a simples, fracionada etc. Durante o processo de destilação, ocorre a vaporização de um líquido por aquecimento, seguida da condensação de seu vapor.

No caso do refino desse óleo, utiliza-se a destilação fracionada, a qual consiste no uso de uma coluna de fracionamento. 
 

Quando parte para a refinaria, essas colunas são substituídas por grandes torres de fracionamento.  

Entendendo um pouco das propriedades existentes nessa separação. 

Não é só chegar e pronto, separou tudo em frações desejadas, existem propriedades, as quais influenciam nessa separação de mistura por meio da destilação fracionada. Nesse caso, são as propriedades físicas.

Pode-se citar, por exemplo, o ponto de ebulição, que aumenta com o aumento da massa molecular do hidrocarboneto. Quanto maior a massa molecular, mais difícil vai ser para romper as interações intermoleculares.

Isso influencia, diretamente, no procedimento da torre de fracionamento. 

Quando o petróleo é aquecido ali na torre, ele começa a ser introduzido próximo à base da coluna. As moléculas de hidrocarbonetos com menor massa molecular, ou seja, com baixo ponto de ebulição, conseguem contornar esses obstáculos e chegar ao topo da coluna. 

No entanto, moléculas com massa molecular maior, então, com ponto de ebulição maior, não consegue chegar ao topo e vai se acumulando nos diversos níveis da coluna. 

    

Veja algumas frações do petróleo 

Petróleo antes da refinaria

Algumas frações do petróleo após passar pela refinaria:

Gasolina

Lembrando que como existem diferentes variedades, corantes podem ser adicionados a ela.

Querosene.

Solvente e combustível.

Diesel.

Combustível em motores de ônibus, caminhões e alguns utilitários. 

Óleo lubrificante médio.

Usado, por exemplo, em motores.

Óleo lubrificante pesado.

Mais viscoso e serve para engrenagens e untas moveis de maquinas pesadas. 

Piche, betume ou asfalto.

Misturando com pedras adequadas forma o revestimento de ruas e estradas. 

 O refino do petróleo  

Bom, como foi dito, anteriormente, durante o refino do petróleo, resíduos ainda restam.

Então, para solucionar essa situação, o petróleo passa por um novo tratamento, que é a destilação a vácuo, no qual é reduzida a pressão sobre o líquido, baixando-se a
temperatura de ebulição.

Obtendo mais gasolina

Para atender a grande demanda de gasolina, pois seu consumo é alto, utiliza-se o óleo, que sobra das refinarias, no processamento do petróleo, para obter mais gasolina.

Isso é feito pro um procedimento chamado de CRAQUEAMENTO CATALITICO.

Nesse procedimento, ocorre a quebra do óleo em frações menores, por meio de aquecimento e, também, um catalisador apropriado. 

Isso pode ser chamado de pirolise ou craqueamento catalítico.

Questões sobre petróleo

1. (Enem) para compreender o processo de exploração e o consumo dos recursos petrolíferos, é fundamental conhecer a gênese e o processo de formação do petróleo descritos no texto abaixo. “O petróleo é um combustível fóssil, originado provavelmente de restos de vida aquática acumulados no fundo dos oceanos primitivos e cobertos por sedimentos. O tempo e a pressão do sedimento sobre o material depositado no fundo do mar transformaram esses restos em massas viscosas de coloração negra denominadas jazidas de petróleo.”(Adaptado de TUNDISI. “Usos de energia.”  São Paulo: Atual Editora, 1991.) As informações do texto permitem afirmar que

a) o petróleo é um recurso energético renovável a curto prazo, em razão de sua constante formação geológica.
b) a exploração de petróleo é realizada apenas em áreas marinhas.
c) a extração e o aproveitamento do petróleo são atividades não poluentes dada sua origem natural.
d) o petróleo é um recurso energético distribuído homogeneamente, em todas as regiões, independentemente da sua origem.
e) o petróleo é um recurso não renovável a curto prazo, explorado em áreas continentais de origem marinha ou em áreas submarinas.

2. (Uesb-ba) dos hidrocarbonetos obtidos no refino do petróleo, os que possuem menores massas molares são os que constituem 

a) a gasolina
b) o GLP
c) o asfalto
d) o óleo combustível leve
e) a parafina

3. (UNIRIO-RJ) – Campos de Goytacazes, na região norte do estado do Rio de Janeiro, pode ser considerada a capital nacional do petróleo: a Bacia de Campos produz em média 900 mil barris/dia de petróleo cru. A operação que permite isolar tanto a gasolina quanto o querosene do petróleo cru é a:

a) decantação. 
b) destilação. 
c) filtração. 
d) catação. 
e) extração com água.

Gabarito

1 – E

2 – B

3 – B

ÚLTIMAS NOTÍCIAS