Clique Vestibular

SALA DE ESTUDOS

Primeiros passos para a Redação

Início do desenvolvimento de uma boa redação

Redação 

Quando falamos em redação no Enemou outros vestibulares logo vem a nossa cabeça todas as técnicas e estrutura para conseguir a sua montagem, porém não pensamos que a redação vai muito além do que uma simples  estrutura – do que adianta uma boa estrutura se não tem conteúdo?- ela tem que ser
trabalhada deste o seu princípio.

A história do semeador se encaixa bem ao que está sendo proposto, pois, para plantar uma árvore você precisa primeiramente preparar a terra e estar sempre presente ao decorrer do processo até que ela se tornar uma árvore. O mesmo acontece com a redação, se você não tiver o total domínio de alguns conhecimentos ela não atingirá notas altas. Vejamos então os primeiros passos para a redação:

Redação no Enem

1º Conhecimento de mundo.

Está em fincado em nossa mente a história de que “Estude os principais temas do ano
que tiveram repercussão que são eles que irão cair”. Isto é um mito. Já não é segredo para
ninguém os temas inesperados no Enem, mas, para o estudante que tem conhecimento de
mundo isto não afeta em nada, independente do tema ele está preparado devido ao seu
conhecimento de mundo.

Então quais são os passos para adquirir tal conhecimento?

– Ler livros e revistas que tem um grau de importância na sociedade;
– Prestar atenção nos micros temas que englobam o macro tema;
(Os micros temas são os assuntos que permeiam o macro tema que por sua vez é o tema
principal. Por exemplo: Macro Tema: Pandemia / Micros temas (Ead, mortes, depressão,
entre outros)
– Estudar histórias de países/pessoas que foram envolvidos;
– Não ficar preso a somente o assunto do momento, mas, prestar atenção em todos os
assuntos até os menos relevantes que aconteceram naquele ano;

2º Linguagem

A linguagem é um aspecto muito importante na hora de escrever sua redação,
não tem como usar uma linguagem que você usa com seus amigos em um texto que vai
alavancar seu futuro.

A linguagem formal é a mais utilizada em textos de caráter professional, assim, deve ser utilizada em toda a sua escrita na redação, nada de colocar abreviações nem gírias ou até mesmo palavras que não cabem naquele contexto da sua defesa de tese.

Veja abaixo alguns exemplos de linguagem formal:

Como Vossa Majestade ordenar!
Perdoe-me, Vossa Santidade.
Vossa Excelência exprimiu-se muito bem!
Protesto, Meritíssimo!
Não estamos de acordo, senhor.

Linguagem informal:

Fala, irmão!
A gente vai pro cinema hoje?
Tudo certo contigo?
Tô muito ocupado hoje.
Não sei onde eu tava com a cabeça.

Taynara de Morais Basto
Licenciada em Letras pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) em 2018, Técnica
em Gestão Escolar pelo Senai São Paulo em 2020 e criadora do curso de Redação para
Iniciantes em 2020.