Clique Vestibular

ENEM

Pará tem mais de 223 aprovados no ENEM PPL 2021

Mais de 200 detentos do sistema penitenciário paraense passaram no Exame Nacional do Ensino Médio PPL

Mais de 200 detentos do sistema penitenciário paraense passaram no Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL 2021). O número representa um crescimento de 70% em relação à edição anterior, quando 130 foram aprovados.

As provas do Enem PPL 2021 foram realizadas em janeiro deste ano devido à pandemia de Covid-19 e o resultado foi divulgado nesta quarta-feira (23). A PPL do Enem é utilizada em medida sociopedagógica privativa de liberdade para adultos e jovens privados de liberdade. O exame avalia o desempenho do participante que concluiu o ensino médio.

Com base em critérios do Ministério da Educação (MEC), a iniciativa permite o acesso ao ensino superior por meio de programas como Sisu, Prouni e Fies. Além disso, contribui para melhorar a educação dos presidiários brasileiros.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) registra o ingresso de dois dos internos em cursos de grandes instituições: um em biotecnologia na Universidade Federal do Pará (UFPA – Campus Belém) e outro em engenharia florestal na niversidade Federal Rural da Amazônia (Ufra – Campus Parauapebas). Eles competiram com competidores que fizeram o enem normal.

As provas do Enem PPL têm o mesmo nível de dificuldade do Enem normal

O Enem PPL é aplicado desde 2010 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em colaboração com o Ministério da Justiça e Segurança Pública por meio do Serviço Penitenciário Nacional (Depen). As provas do Enem PPL têm o mesmo nível de dificuldade que as provas normais do Enem, as diferenças estão na aplicação que ocorre dentro dos presídios e unidades socioeducativas indicadas pelas respectivas autoridades administrativas prisionais e socioeducativas e na data desse período regular desvia do exame, quase sempre no mês de dezembro. No caso do Enem PPL 2021, a prova aconteceu em 2022 devido à pandemia.

Em relação ao PPL do Enem no Pará, nos últimos anos houve uma crescente participação dos presidiários e uma crescente melhora nos resultados. Segundo Patrícia Cardoso, coordenadora de educação penitenciária da Seap, em 2018 e 2019 a matrícula só foi permitida para alunos do ensino médio.

A partir de 2020, a atual administração penitenciária tentou acomodar todos os detentos que se formaram no ensino médio. O resultado foi um aumento no número de inscritos e aprovados no PPL do Enem. Comparado ao Enem PPL 2018, o aumento de admissões para o PPL 2021 é de 800% (apenas 23 estagiários atingiram a média em 2018).

Mais de 1.700 presidiários se inscreveram para a prova de 2021, a maior pontuação desde 2018. As maiores pontuações de redação deste ano foram 900 e 840 pontos de dois presidiários do Presídio Público de Marabá, na região Sudeste.